Espiritualidade

Nossa Espiritualidade

No lado aberto do Coração de Jesus, Pe. Dehon vê nascer a Igreja e os Sacramentos.

“Os presentes que nosso Senhor espera de nós são:
um coração para amar,
um corpo para sofrer,
e uma vontade para ser sacrificada,
e renunciada, para, em seu lugar, amar acima de tudo a vontade de Deus e procurar
cumpri-la…”

Mediante uma especial e ardente devoção ao Coração de Jesus, mediante a própria
santificação, os Sacerdotes do Coração de Jesus devem procurar a Glória de Deus.
Nestas palavras: “Ecce venio, Deus ut faciam voluntas tuam” (“eis que venho para
fazer a tua vontade”)(Heb. 10,7), e nestas outras: “Ecce ancilla Domini, fiat nihi
secundum verbum tuum” (“Eis a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua
palavra” – Lc 1, 38), encontram-se toda a nossa vocação, a nossa finalidade, o nosso
dever, as nossas promessa. (Dir. Espiritual de Pe. Dehon, pág: 28)