Dehonianos
Paróquias
 
mysql_result($vd,0,

Paróquia São Sebastião - Jaraguá do Sul

A Paróquia São Sebastião de Jaraguá do Sul foi criada por decreto de Dom João Becker, Bispo Diocesano de Florianópolis, no dia 31 de julho de 1912. Desde a fundação do município formou-se uma pequena comunidade católica, ligada à Paróquia de Joinville.

No início os padres Franciscanos davam assistência religiosa à comunidade, mais tarde assumindo os padres de Joinville.

Em 1910, Pe. Ernesto Schultz, coadjutor da Paróquia de Joinville, veio para Jaraguá com a missão de preparar aqui a criação da Paróquia. Foi o primeiro padre estável. Em 1911, por indicação do pároco de Joinville, Pe. José Sundrupp, foi que o então bispo diocesano, Dom João Becker, decidiu pela criação da Paróquia. Como não houvesse clero secular para assumir a nova paróquia, o Bispo recorreu à Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, recentemente estabelecida no Brasil (1903), que assumiu a direção desta nova paróquia.

“A primeiro de outubro de 1911, os padres Henrique Meller e Pedro Franken, devidamente autorizados pelo Senhor Bispo diocesano tomaram posse da administração eclesiástica do distrito de Jaraguá, que brevemente será erigida em paróquia, sob o título de Santa Emília”.

Ao chegarem a Jaraguá os dois padres da Congregação se instalaram numa pensão. Celebravam a missa em casa particular.

Em 21 de outubro de 1910, Pe. Ernesto Schultz, encarregado do Distrito de Jaraguá, escreveu um relatório ao bispo relatando as capelas existentes. E em 31 de julho de 1912, foi criada a Paróquia de Jaraguá tendo como primeiro pároco, o Pe. Henrique Meller SCJ, auxiliado pelo Pe. Pedro Franken SCJ.

O movimento religioso cresceu rápido e em pouco tempo a paróquia tinha 12 capelas espalhadas no interior da colônia. Compunham o território da Paróquia as regiões de Corupá, Schroeder, Guaramirim e Jaraguá. A primeira preocupação do Pe. Franken foi a construção de uma Matriz. Depois de muito sacrifício, com participação dos próprios padres como operários, surgia a Matriz de Jaraguá do Sul, inaugurada dia 3 de janeiro de 1917.

O padre Franken comandou também a construção de uma escola paroquial. Acreditava que a escola era o prolongamento da família, por sua vez o ambiente propício para se lançar as bases de uma paróquia bem constituída. A princípio as aulas eram ministradas pelos padres, que logo pelo excesso de trabalho procuraram professores. Conseguindo a vinda, em 1919, das Irmãs da Divina Providência, que assumiram a escola, onde hoje se encontra o Colégio São Luis, dos Irmãos Maristas.

Em 1940, o pároco Pe. Alberto Jacobs fez convite aos Irmãos Maristas para que assumissem o Colégio São Luís. As irmãs passaram para as novas dependências, onde hoje está o Colégio Divina Providência.

E foi no dia 16 de julho de 1926, por proposição declarada e constituída a “São Sebastião” a Paróquia de Jaraguá do Sul. A primeira Igreja Matriz foi construída no morro onde hoje se encontram os pavilhões de festas. Esta antiga Igreja em estilo gótico, foi demolida em 1957. Hoje a Matriz São Sebastião possui um majestoso templo, cuja estrutura iniciou em 1958, tendo como pároco Pe. Donato Wiemes, e foi inaugurada em 1962.
Com o passar dos anos, a cidade foi crescendo e diversas comunidades foram elevadas a paróquias: Nossa Senhora das Graças, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora Aparecida, São Francisco de Assis, São Cristóvão, São Judas Tadeu.

Hoje a paróquia possui além da matriz mais 4 comunidades que são Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora Rainha da Paz, São Luís Gonzaga e São Benedito.

Mais de 2.000 voluntários estão em nossa Paróquia São Sebastião, participando de mais de 40 grupos diferentes, conhecidos como pastorais e movimentos.

Nossas pastorais e movimentos são divididos em setores de evangelização: dimensão litúrgica, grupos de espiritualidades, setor juventude, dimensão bíblico-catequético, setor família e setor social.
O setor da liturgia, elemento essencial da caminhada da Igreja consta com mais de 500 pessoas que ajudam nas celebrações (música, leituras e outras funções), ainda cerca de 100 coroinhas e 100 ministros extraordinários da comunhão Eucarística, que além de ajudarem na distribuição da Eucaristia na missa, realizam visitas aos hospitais, lar das Flores (idosos) e casas de idosos e doentes.

Na dimensão da espiritualidade temos 7 grupos, que realizam encontros de espiritualidade, grupos de oração, entre outros.

O setor juventude, composto de 8 grupos, evangeliza anualmente mais de 1000 jovens e os insere nas diversas atividades, com encontros semanais, mensais e ações extraordinárias.

O trabalho de formação bíblico-catequético consta do processo de catequese e crisma para recepção dos sacramentos, que envolve 170 catequistas que acompanham cerca de 800 catequizandos e crismandos. São realizados encontros semanais com os catequizandos e também Formações mensais com os catequistas. Nesse contexto, temos três grupos de retiros para crianças e adolescentes, que envolvem mais de 250 meninos e meninas anualmente.

Semanalmente se reúnem nas casas, Grupos Bíblicos de Reflexão, que são pequenos grupos de oração e reflexão a partir da Bíblia... temos mais de 40 grupos, com média de 10 participantes por grupos... é a Igreja que acontece nas casas, entre vizinhos.

Temos cerca de 5.000 pessoas cadastradas como dizimistas, que contribuem financeiramente para administração e ações pastorais. Há 50 agentes voluntários que realizam visitas mensais, como missionários do dízimo.

A paróquia ainda coordena a Escola de Teologia, com formação periódica com duração de 3 anos; aulas são semanais, por módulos mensais, que perpassam os conteúdos essenciais da nossa fé.

O setor família, tem 8 grupos: anualmente, mais de 2000 pessoas participaram do encontro de pais e padrinhos para o Batismo; mais de 100 casais participam do encontro para noivos; os retiros para casais envolve anualmente cerca de 500 casais. Celebramos anualmente, em comunhão com a Igreja no Brasil, a Semana Nacional da Família, com uma programação especial, que culmina com a celebração de um casamento comunitário.

O setor social da evangelização da Paróquia envolve clube de mães, pastoral da saúde (que dentre várias atividades, produz uma média de 2000 fraldas geriátricas por ano e que são doadas ao hospital São José e para necessitados que são acompanhados pelas pastorais da Igreja). Temos a pastoral carcerária que realiza visitas periódicas ao presídio onde fazem oração e celebrações; a pastoral da sobriedade, que tem encontros semanais com pessoas dependentes e outras situações de vida, bem como de famílias que tem pessoas nessas situações, atingindo anualmente mais de 1000 pessoas. Essa pastoral tem parceria com duas casas de acolhida para dependentes químicos que temos na cidade: CASA PE. ALOÍSIO E NOVO AMANHÃ.

O serviço de Promoção humana da paróquia acolhe e atende pessoas que necessitam de doação de roupas, alimentos e outras necessidades. Ela é realizada em parceria com a ADIPROS (Associação Diocesana de Promoção Social) e a prefeitura municipal e atende em média 700 famílias por ano. No setor social ainda temos a pastoral do surdo, que insere o surdo num processo de evangelização, e a CLIF (clínica da família), que consiste num trabalho de atendimento psicológico

 
 

Copyright © 2020 Dehonianos. Todos os direitos reservados.