Dehonianos
Notícias da Igreja
 
A mensagem do Papa Francisco para a Jornada Mundial da Juventude
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
A mensagem do Papa Francisco para a Jornada Mundial da Juventude

Dom Vital Corbellini, Bispo de Marabá – PA. 


Datada em 15 de agosto de 2022, na Solenidade da Assunção da Virgem Santa Maria, em Roma, o Papa Francisco enviou uma bonita mensagem para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) 2023, que se realizará em Lisboa, Portugal, de 01 a 06 de agosto tendo como tema: “Maria levantou-se e partiu apressadamente” (Lc 1,39). O tema refere-se à missão da juventude de ir ao encontro do outro jovem, pessoa humana mais necessitada. Maria fez isso quando ela ficou sabendo que a sua prima Isabel, teria um filho na sua idade avançada, pois ela era estéril, sabendo que para Deus nada é impossível(Lc 1,37). Como diz o evangelho de Lucas, Isabel estava no sexto mês de sua gravidez (Lc 1,26), de modo que ela ficou três meses na sua residência, para prestar-lhe a ajuda até o nascimento de João Batista, o precursor de Jesus (Lc 1,56).


A mensagem do Papa Francisco


O Papa Francisco escolheu este tema de Maria que partiu de uma forma apressada para se encontrar com Isabel para iluminar a JMJ 2023. O convite que Deus faz para os jovens é de levantar-se. Ele tem presente também a palavra de Jesus ao jovem, filho da viúva de Naim que era para ele levantar-se (Lc 7,14). O Papa Francisco colocou a palavra do Senhor dita para São Paulo no relato de sua vocação diante do rei Agripa que era para ele levantar-se e ficar de pé, após aquela visão que o derrubou do cavalo (At 26,16). O significado de levantar-se é ressuscitar, despertar para a vida[1]. Nestes tempos difíceis, diz o Papa Francisco em que a humanidade está passando pela pandemia e pela guerra, a presença de Maria abre para os jovens o caminho da proximidade e do encontro[2], pelo fato de ela conduzir as pessoas ao seu Filho Jesus e à humanidade reconciliada com o Senhor.


Maria foi ao encontro de sua prima


O Papa Francisco continuou na sua mensagem para a JMJ 2023, que Maria depois do anúncio do anjo que ela seria a Mãe do Salvador e de sua resposta positiva, ela foi logo ao encontro de sua prima Isabel, porque ela prestou ajudas nos meses finais antes do nascimento do Precursor, João Batista, e também porque ela estava com Jesus, poder de ressurreição, o Cordeiro imolado, mas sempre vivo[3]. Desta forma ela levantou-se, pondo-se a caminho, sabendo que os planos de Deus são o melhor projeto para a sua vida. Maria tornou-se templo de Deus, imagem de uma Igreja que sempre se põe a caminho e se coloca a serviço, sendo portadora da Boa Nova do Reino de Deus[4]. O encontro com o Senhor fez Maria sair de si mesma, para transmitir a mensagem da alegria, da salvação, do Salvador que se formaria nela para os outros.


Modelo para os jovens


O Papa Francisco afirmou que Maria torna-se modelo para os jovens que estão em movimento, buscam os outros, são missionários, missionárias. Maria vive na condição de mulher pascal, voltada para os outros, num estado de êxodo, de saída, sobretudo para com os mais necessitados, como ela fez no momento, para a sua prima Isabel[5].


Maria e o serviço


O Papa continuou o seu discurso no sentido de que Maria foi ditada pelo serviço que lhe prestou à sua prima Isabel. Ela estava cheia de Deus, de modo que ela não permaneceu parada. Ela deixou-se interpelar pela sua prima Isabel, já numa idade avançada, pensando mais nos outros do que nela mesma. O Papa levantou algumas perguntas para os jovens no sentido da disposição em servir os outros, ajudá-los a viver melhor, porque o pouco que se faz pelo bem, pela paz, pelo mandamento do amor ao redor na vida dos jovens, ajuda o mundo a ser melhor[6].


As necessidades dos outros


É preciso que os jovens vejam as necessidades das pessoas como os presos, os migrantes, as pessoas idosas, para fazer-lhes uma visita, para ter um olhar compassivo, de amor. É preciso ultrapassar a barreira da indiferença[7] porque ela impede a olhar o outro com alegria e com misericórdia. É preciso perceber as pressas dos jovens como de outras pessoas, para que ajam em favor da paz, do amor a Deus, ao próximo como a si mesmo.


A partilha dos dons divinos


A pressa da jovem de Nazaré, disse o Papa Francisco fez com que ela partilhasse os dons extraordinários do Senhor para quem mais necessitava dela, no caso Isabel. É preciso partilhar os dons que o Senhor dá para as pessoas e para os jovens, para tornar o mundo melhor, mais humano e fraterno. Maria é o exemplo para o jovem que não perde tempo em voltar-se para si mesmo, mas para os outros, para Deus, porque a preferência é o serviço[8], é a construção da paz e da reconciliação.


A importância da visita de Maria


A visita de Maria é carregada de importância no sentido da superação da indiferença para com o próximo, para visitar espaços e pessoas necessitados de sua ajuda feita com carinho, com amor. Quando os passos humanos são habitados por Deus levam de uma forma direta ao coração dos irmãos, das irmãs[9], sobretudo dos jovens. O Papa lembra as aparições que Maria fez, por graça do Senhor em muitos lugares pelo mundo afora, proporcionando ternura e compaixão[10], pedindo às pessoas, orações em favor da paz no mundo. Muitos santuários, capelas ergueram-se com a imagem de Nossa Senhora, fazendo os fieis pedirem graças, para as suas necessidades e para o mundo. O Papa afirmou quantas expressões marianas percebem-se pela piedade popular. É a relação de proximidade entre a Mãe do Senhor e o seu povo que se visitam de uma forma recíproca[11].


A pressa fundamentada


A pressa de voltar-se para o alto, para Deus e para o outro faz com que as pessoas busquem o essencial na vida. O Papa falou da pressa boa, interessante como foi a de Maria que era fundamentada em Cristo que carregava em vista de ajudar à sua prima Isabel. Se os jovens carregam também algumas pressas dêem lugar para o bem, para o mundo ser melhor, na família, na comunidade e na sociedade. Maria teve um encontro maravilhoso com Isabel, porque esta experimentou uma intervenção divina, porque o Senhor lhe deu na sua velhice um filho. A saudação de Maria fez com que Isabel ficasse cheia do Espírito Santo (Lc 1,41). O Espírito Santo vem em socorro da pessoa humana quando se vive uma verdadeira hospitalidade pelo fato de ter no centro o hóspede, o Senhor Jesus[12]. Zaqueu acolheu bem a Jesus, com muita alegria, em sua casa (Lc 19, 5-6).


Jesus vem ao encontro


A pessoa experimenta a vinda de Jesus em vista do encontro com o outro, da vida que vai se desenvolvendo para o bem, para o amor. Jesus caminha com o seu povo de modo que é preciso vivenciar o seu olhar misericordioso para com as pessoas. A acolhida com o Senhor ajuda a pessoa a estar com ele, conhecê-lo melhor, amá-lo nos outros. Isabel e Zacarias acolheram com alegria e com amor Maria e Jesus de modo que é preciso aprender dos anciãos a importância do encontro com o Senhor[13].


A acolhida do diferente


O Papa Francisco insiste junto aos jovens para acolhida do diferente como foi entre Maria, a jovem, e Isabel, a idosa. Desta forma superar-se-á a distância entre as gerações, entre as classes sociais, entre grupos e categorias de todo gênero, e também as guerras que matam milhares de pessoas. Os jovens são a esperança de uma unidade numa humanidade dividida, fragmentada, de modo que é preciso uma aliança entre jovens e idosos[14] em vista da unidade e da fraternidade entre as pessoas e povos.


Jesus é a resposta humana nos desafios


O Papa falou do Senhor Jesus como a resposta diante dos desafios da humanidade de todos os tempos. Maria carregou-a dentro de si no encontro que teve com Isabel. O maior presente que Maria ofereceu a Isabel foi levar-lhe Jesus. A casa ficou cheia da alegria divina pela presença de Jesus no ventre da Virgem Maria, que se tornara tabernáculo do Deus vivo[15]. Na região montanhosa, segundo o Papa Francisco Jesus proclamou a bem-aventurança dos pequeninos e dos humildes que se entregam a misericórdia de Deus[16].


Jesus é a grande mensagem que o Papa falou aos jovens, na qual a Igreja é portadora, o seu amor infinito, a sua salvação, a sua vida nova. Maria é o modelo da acolhida do dom de Deus, que é Jesus e é importante comunicá-lo aos outros com amor, fazendo portadores de Cristo, do serviço generoso à humanidade sofredora. O Papa desejou um encontro feliz com os jovens em Lisboa, com Deus, com os irmãos e irmãs[17].


Nós rezamos pela Trigésima Sétima Jornada Mundial da Juventude que se realizará de 01 a 06 de agosto de 2023, em Lisboa, Portugal, com a presença do Papa Francisco, milhares de jovens de Portugal e do mundo afora. Nossa Senhora da Visitação acompanhe a juventude, o Papa, todas as pessoas envolvidas no evento maravilhoso. Deus Uno e Trino abençoe o povo de Deus e tudo ocorra conforme a sua Vontade.


[1] Cfr https://www.vatican.va/content/francesco/pt/messages/youth/documents/papa-francesco_ 20220815 _messaggio-giovani_2022.html.


[2] Cfr. Ibidem.


[3] Cfr. Ibidem.


[4] Cfr. Ibidem.


[5] Cfr. Ibidem.


[6] Cfr. Ibidem.


[7] Cfr. Ibidem.


[8] Cfr. Ibidem.


[9] Cfr. Ibidem.


[10] Cfr. Ibidem.


[11] Cfr. Ibidem.


[12] Cfr. Ibidem.


[13] Cfr. Ibidem.


[14] Cfr. Ibidem.


[15] Cfr. Ibidem.


[16] Cfr. Ibidem.


[17] Cfr. Ibidem


Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.