Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Cardeal Lojudice: enfrentar os desafios do hoje com o "repensar" sugerido pelo Papa
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Cardeal Lojudice: enfrentar os desafios do hoje com o

Há um verbo que indica o caminho da Igreja definido pelo magistério do Papa Francisco. Trata-se do "repensar". O cardeal italiano Paolo Lojudice, arcebispo de Siena-Colle di Val D'Elsa-Montalcino e bispo de Montepulciano-Chiusi-Pienza, está convencido disso e, em uma entrevista ao canal católico italiano de TV Telepace, reflete sobre os desafios que se apresentam a partir do Sínodo. "Certamente", diz ele, "isso produzirá resultados importantes para que a Igreja seja cada vez mais fiel à sua missão de proclamar o Evangelho". Um caminho complexo, como o próprio Papa Francisco reconheceu, que, segundo o cardeal, "quer nos ajudar a repensar nosso modo de estar em relação com a realidade e com o mundo".


O apelo da Laudato Deum


É o mesmo horizonte de mudança delineado pela Laudato Deum, por meio de uma mensagem muito clara a todas as pessoas de boa vontade. "A humanidade corre o risco de não ser salva por causa do que está acontecendo, que é causado em grande parte pelos estilos de vida e atitudes de todos nós", explica o cardeal. O apelo do Pontífice, continua ele, é um apelo bíblico que lembra as palavras de Paulo a Timóteo: "Deus quer que todos os homens sejam salvos".


O problema dos menores


O Papa insiste vigorosamente nesse assunto. A mesma força que ele usa quando fala sobre a guerra: "afinal, isso também é uma guerra", acrescenta Lojudice. "Ele usa termos extremamente duros para nos dizer, por exemplo, que na frente da migração climática, as partidas terão uma magnitude muito maior do que podemos imaginar. Está claro que devemos estar preparados para dar uma resposta adequada e não emergencial. "Não podemos olhar para o outro lado", diz ele sobre outra questão delicada, a dos menores estrangeiros desacompanhados. 'Precisamos unir nossos esforços e reunir as melhores mentes'.


Três mil pessoas na Audiência Geral com o Papa


A sinodalidade, portanto, é uma maneira de refletir e agir também do ponto de vista pastoral. E o cardeal Lojudice espera continuar nesse caminho com as duas "Igrejas irmãs", a de Siena e a de Montepulciano, colocadas sob sua orientação. Unindo-as estão Santa Catarina de Siena e Santa Inês de Montepulciano, sendo que a primeira se inspira na espiritualidade da segunda.


É precisamente sob seus auspícios que será realizada uma viagem em conjunto, ou seja, a peregrinação organizada para esta quarta-feira, 11 de outubro, a Roma para encontrar o Papa à margem da Audiência Geral na Praça de São Pedro. "Um grupo de cerca de 3 mil pessoas irá chegar", anunciou o cardeal, acrescentando que explicou a Francisco sobre essa iniciativa durante uma conversa nos últimos dias na Casa Santa Marta. "Eu disse ao Papa que todas as categorias das duas comunidades estarão representadas: crianças, jovens, famílias, agentes pastorais, doentes e internos dos dois institutos presentes no território da diocese de Siena".


Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.