Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Carlo Acutis será o primeiro santo millennial: Papa Francisco reconhece milagre para canonização
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Carlo Acutis será o primeiro santo millennial: Papa Francisco reconhece milagre para canonização

O adolescente italiano que morreu de câncer em 2006 é conhecido por sua grande devoção à presença real de Jesus na Eucaristia.


 


O reconhecimento do segundo milagre atribuído à intercessão de Acutis possibilita que Acutis possa ser canonizado durante o Ano Jubilar de 2025 da Igreja.


 


Em decreto publicado ontem dia (23), o papa Francisco aprovou a cura milagrosa de Valeria Valverde, de 21 anos, da Costa Rica, que estava perto da morte depois de ferir gravemente a cabeça em um acidente de bicicleta quando estudava em Florença, Itália, em 2022.


 


Depois que a moça passou por uma craniotomia de emergência para reduzir a pressão intracraniana, a família foi informada de que sua situação era muito crítica e que ela poderia morrer a qualquer momento, segundo o Dicastério para as Causas dos Santos da Santa Sé.


 


Seis dias depois do acidente, a mãe de Valéria fez uma peregrinação a Assis para rezar pela cura da filha no túmulo do beato Carlo Acutis, deixando um bilhete escrito.


 


Nesse mesmo dia, Valéria começou a respirar sozinha e, no dia seguinte, recuperou o uso dos membros superiores e recuperou parcialmente a fala.


 


Valéria recebeu alta da unidade de terapia intensiva dez dias depois da peregrinação de sua mãe e foi submetida a novos exames que mostraram que a contusão cortical temporal direita hemorrágica em seu cérebro havia desaparecido completamente.


 


 


Ao contrário das previsões médicas, Valéria passou apenas uma semana em fisioterapia e, em 2 de setembro de 2022, dois meses depois do acidente, fez uma peregrinação ao túmulo de Carlo Acutis, em Assis, com a mãe, para celebrar sua cura completa.


 


O primeiro santo millennial


Nascido em 1991, Acutis é o primeiro millennial, isto é, alguém que cresceu na virada do milênio, a ser beatificado pela Igreja Católica.



Logo depois da primeira comunhão, aos sete anos de idade, Carlo disse à mãe: "Estar sempre unido a Jesus: este é o meu projeto de vida". Para isso, Carlo buscou assistir à missa diária sempre que possível na igreja paroquial do outro lado da rua de sua escola primária em Milão.


 


Carlo chamou a Eucaristia de "minha estrada para o céu" e fez tudo o que estava ao seu alcance para tornar essa presença conhecida. Seu testemunho inspirou seus próprios pais a voltar a praticar a fé católica e seu cuidador hindu a se converter ao catolicismo e ser batizado.


 


Carlo gostava de computadores, animais e videogames. Seu diretor espiritual lembrou que Carlo estava convencido de que a evidência dos milagres eucarísticos poderia ser persuasiva para ajudar as pessoas a perceberem que Jesus está presente em todas as missas.


 


Ao longo de dois anos e meio, Carlo trabalhou com sua família para montar uma exposição sobre milagres eucarísticos que estreou em 2005 durante o Ano da Eucaristia proclamado pelo papa são João Paulo II e desde então passou a ser exibida em milhares de paróquias nos cinco continentes.


 


Muitos dos colegas de classe, amigos e familiares de Carlo deram testemunho de como ele os aproximou de Deus. Carlo era uma pessoa muito aberta e não tinha vergonha de falar com seus colegas e qualquer pessoa que ele conhecesse sobre as coisas que ele amava: a missa, a presença de Jesus na Eucaristia e o Céu.


 


Ele é lembrado por dizer: "As pessoas que se colocam diante do sol se bronzeiam; as pessoas que se colocam diante da Eucaristia tornam-se santas".


 


Carlo morreu aos 15 anos, em 2006, pouco depois de ser diagnosticado com leucemia. Antes de morrer, Carlo disse à mãe: "Ofereço todo o meu sofrimento ao Senhor pelo papa e pela Igreja, a fim de não ir para o purgatório, mas ir direto para o céu".


 


Milhares de pessoas visitaram o túmulo de Carlo em Assis depois de sua beatificação na basílica de São Francisco de Assis em 10 de outubro de 2020.


 


O arcebispo de Assis, dom Domenico Sorrentino, que está atualmente em Roma para uma reunião da Conferência Episcopal Italiana, comemorou a notícia de que Acutis será canonizado.


 


"A Igreja em Assis está em festa", disse. "Pretendo chegar a Assis esta noite para agradecer ao Senhor em uma celebração eucarística. Mas a partir de agora me uno aos fiéis que estão no santuário para uma oração de louvor".


 


"Que o Senhor continue sua obra através do testemunho do beato Carlo. Que ele nos obtenha do Senhor a graça de amá-Lo como ele O amou, especialmente na Sagrada Eucaristia".


 


 


 


Fonte: acidigital


Fotógrafo: Reprodução da foto do site carloacutis.com em ACI Digital.


Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.