Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Conheça a história da solenidade de Cristo Rei e da primeira igreja em sua homenagem
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Conheça a história da solenidade de Cristo Rei e da primeira igreja em sua homenagem

A solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo, que será celebrada no domingo (26), também é conhecida como festa de Cristo Rei ou Domingo de Cristo Rei.


 


Embora o conceito de Jesus Cristo Rei seja tão antigo quanto os Evangelhos, a festa é recente no calendário católico romano.


 


A festa foi introduzida no calendário litúrgico ocidental em 1925 pelo papa Pio XI, através da encíclica Quas Primas. O papa Pio XI estava prestes a encerrar o ano jubilar de 1925 no contexto do crescente nacionalismo secularista que se seguiu à queda dos reinos europeus após a Primeira Guerra Mundial, e decidiu estabelecer a solenidade para marcar um rei “cujo reino não haverá fim".


 


A primeira paróquia do mundo a ser consagrada em honra de Nosso Senhor Cristo Rei foi estabelecida pelo papa Pio XI não na Europa, mas em Cincinnati, Ohio, Estados Unidos, em 1926.


 


“Os 225 fiéis que assistiram à primeira missa de Nosso Senhor Cristo Rei, em 5 de dezembro de 1926, personificaram a essência do que significa ser 'igreja'. Sem tijolos nem argamassa própria, esta reunião de fiéis colocou a sua fé na Providência e celebrou as primeiras liturgias num ambiente humilde”, lê-se num relato publicado no site da paróquia.


 


“Não havia eletricidade para a primeira Eucaristia, então a sala foi iluminada pelos faróis dos carros estacionados. O pároco, padre Edward J. Quinn, um ex-capelão da Primeira Guerra Mundial, vestiu seu traje de missa do exército”, continuou.


 


A igreja atual, construída na década de 1950, foi projetada pelo famoso arquiteto de igrejas Edward J. Schulte no que é conhecido como estilo “brutalista”.


 


Embora a primeira paróquia a ser dedicada a Cristo Rei tenha sido nos Estados Unidos, alguns clérigos americanos originalmente tiveram dificuldade em explicar a nova solenidade no contexto do patriotismo protestante, que desaprovava reis e reinos em oposição à democracia como a forma mais perfeita de governo.


 


Uma passagem importante da encíclica Quas Primas forneceu aos pregadores católicos uma boa explicação: “Este reino (de Cristo) é espiritual e tem a ver com coisas espirituais. Os evangelhos apresentam este reino como aquele no qual os homens se preparam para entrar pela penitência, e não podem realmente entrar exceto pela fé e pelo batismo, que, embora seja um rito exterior, significa e produz uma regeneração interior. Este reino opõe-se ao reino de Satanás e ao poder das trevas. Ele exige de seus súditos um espírito de desapego das riquezas e das coisas terrenas, e um espírito de mansidão. Eles devem ter fome e sede de justiça e, mais do que isso, devem negar a si mesmos e carregar a cruz”.


 


O papa Pio XI estabeleceu que a festa deveria ser celebrada no último domingo de outubro e, portanto, acontecer sempre antes da celebração da solenidade de Todos os Santos. Mas no novo calendário litúrgico de 1970, sua observância do rito romano foi transferida para o último domingo do Tempo Comum. Por isso, pode acontecer entre os dias 20 e 26 de novembro.


 


Fonte: acidigital


Fonte: acidigital

Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.