Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Fátima 2017. Papa: Com Maria, ser sinal da misericórdia de Deus
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Fátima 2017. Papa: Com Maria, ser sinal da misericórdia de Deus

Rui Saraiva – Portugal


Na passada segunda-feira, 22 de maio, a Fundação JMJ Lisboa 2023 informou “com muita alegria a notícia da oficialização, pela Santa Sé, da visita do Papa Francisco a Portugal”.


Em Lisboa na alegria com os jovens


 


“A chegada de Sua Santidade a Lisboa está prevista para o dia 2 de agosto e o seu regresso a Roma ocorrerá no dia 6 de agosto. Por vontade expressa do Papa Francisco, no programa oficial da visita constará ainda uma deslocação a Fátima, que decorrerá a 5 de agosto”, refere a Fundação JMJ Lisboa 2023 em comunicado.


A Conferência Episcopal Portuguesa revelou em comunicado desejar “que a presença do Papa Francisco” em Portugal “que inclui uma significativa peregrinação ao Santuário de Fátima, seja um forte momento de renovação e graça para a Igreja em Portugal, especialmente para os jovens, chamados por Cristo Vivo a serem autênticos evangelizadores numa Igreja sinodal e sempre em missão”.


Por sua vez, o bispo de Leiria-Fátima, D. José Ornelas e o reitor do Santuário, o padre Carlos Cabecinhas, acolhem “com alegria” o regresso do Papa Francisco à Cova da Iria a 5 de agosto, no âmbito da sua deslocação a Portugal, para participar na Jornada Mundial da Juventude (JMJ) de Lisboa.


D. José Ornelas numa declaração em vídeo à Sala de Imprensa do Santuário, sublinhou a sua especial satisfação por esta visita do Papa Francisco a Fátima.


“Temos a alegria de vos comunicar que teremos o Papa entre nós aqui em Fátima a 5 de agosto. Como me disse pessoalmente vem para rezar à Senhora de Fátima. Disse-me, aliás, que já é tradição que numa Jornada Mundial da Juventude, o Santo Padre vá rezar num santuário dedicado a Nossa Senhora, que seja particularmente simbólico para o lugar onde se realizam as jornadas”, afirmou o bispo da diocese de Leiria-Fátima.


Em Fátima peregrinos com Maria


 


Esta é a segunda deslocação do Papa Francisco a Portugal, depois de em 2017 ter presidido às celebrações de 12 e 13 de maio, no Santuário de Fátima.  Uma visita no centenário da Aparições de Nossa Senhora que ficou marcada pela canonização oficial dos dois pastorinhos, Jacinta e Francisco Marto.


Recordemos as palavras do Santo Padre na noite de 12 de maio de 2017, numa Cova da Iria abraçada pelo silêncio de centenas de milhares de fiéis. Francisco assinalou que todos somos “peregrinos com Maria” e afirmou que através da oração do Terço “o Evangelho retoma o seu caminho na vida de cada um”.


“Assim, sempre que rezamos o Terço, neste lugar bendito como em qualquer outro lugar, o Evangelho retoma o seu caminho na vida de cada um, das famílias, dos povos e do mundo. Peregrinos com Maria…”, disse o Papa.


Citando a Exortação Apostólica “A alegria do Evangelho” o Santo Padre declarou que “sempre que olhamos para Maria, voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do carinho” e com ela podemos “ser sinal e sacramento da misericórdia de Deus”.


“Sempre que olhamos para Maria, voltamos a acreditar na força revolucionária da ternura e do carinho. Nela vemos que a humildade e a ternura não são virtudes dos fracos mas dos fortes, que não precisam de maltratar os outros para se sentirem importantes (…). Esta dinâmica de justiça e de ternura, de contemplação e de caminho ao encontro dos outros é aquilo que faz d’Ela um modelo eclesial para a evangelização. Possamos, com Maria, ser sinal e sacramento da misericórdia de Deus que perdoa sempre, perdoa tudo”, declarou o Papa.


No dia seguinte, a 13 de maio de 2017, Francisco frisou na sua homilia, na Missa em Fátima, que Maria é nossa “Mãe” e é “agarrados” a ela que devemos viver da “esperança que assenta em Jesus”.


“Sob a proteção de Maria, sejamos, no mundo, sentinelas da madrugada que sabem contemplar o verdadeiro rosto de Jesus Salvador, aquele que brilha na Páscoa, e descobrir novamente o rosto jovem e belo da Igreja, que brilha quando é missionária, acolhedora, livre, fiel, pobre de meios e rica no amor” – disse o Papa no final da sua homilia.


O Papa Francisco estará em Portugal de 2 a 6 de agosto para a JMJ Lisboa 2023, naquela que constitui a mais longa estada alguma vez realizada por um Sumo Pontífice ao país.


Laudetur Iesus Christus


Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.