Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Festival da Comunicação 2021 e a visão do Papa sobre jornalismo
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Festival da Comunicação 2021 e a visão do Papa sobre jornalismo





Salvatore Cernuzio – Vatican News


"Vem e vê", conheça e comunique, dirija seu olhar e se relacione com o outro. Deste convite dirigido a jornalistas e comunicadores pelo Papa Francisco em sua mensagem de janeiro passado para o 55º Dia Mundial da Comunicação Social, se desenvolverá o Festival da Comunicação 2021, promovido todos os anos pelas Paulinas, intitulado, precisamente, "Vem e vê" (Jo 1,46). Comunicar encontrando as pessoas onde e como elas estão.


Participarão estudiosos bíblicos, especialistas do mundo da informação, teólogos, mas também personalidades do mundo religioso através de histórias, testemunhos, mesas redondas. Cada um dará sua contribuição sobre o que é o jornalismo hoje, com suas insídias, mas também com as infinitas oportunidades dadas pelas novas tecnologias.


Também será uma ocasião para refletir sobre a visão proposta pelo Papa Francisco de um jornalismo que "desgasta a sola dos sapatos", que não se limita a observar, mas a "olhar", entendido como entrar na realidade viva de um povo, de um lugar, de um fato. Foi o que o próprio Pontífice fez, de 3 a 5 de março passado, indo ao Iraque acompanhado de 75 repórteres e cameraman para uma visita inesquecível a um país "onde ninguém queria ir", como lembrou o prefeito do Dicastério para a Comunicação, Paolo Ruffini.


No Iraque, o exemplo de uma comunicação que se torna um relacionamento


Ao apresentar o Festival de Comunicação, Ruffini recordou a histórica viagem do Papa ao Iraque como dias de história e esperança em um país ferido por guerras e terrorismo. "Encontro no olhar feliz daquele povo, com roupa de festa para o encontro, o testemunho mais bonito e comovente do significado deste 'vem e vê'", disse o prefeito. "Ver e ser visto". E somente depois de ver, e ser visto, você saberá como se comunicar. Isto nos faz lembrar a mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações: que a raiz da comunicação é a relação, e que para se comunicar bem, é preciso ir e ver".


"Somente na verdade das relações, no testemunho do que realmente foi visto, na passagem da autorrepresentação à capacidade de ver o outro, podemos compreender o valor de construir juntos um futuro melhor", disse ainda o prefeito. Um futuro, acrescentou, citando o filósofo e teólogo austríaco Martin Buber, "fundado no caráter recíproco da vida". Porque 'aquele que não dá mais uma resposta, não percebe mais a palavra'".


As duas semanas do Festival terminarão com o Prêmio Literário "Don Tonino Bello", que proclamará poetas e jornalistas, no dia 14 de maio, e, no dia seguinte, será realizada uma Vigília de Oração. Por fim, Dom Pompili fará o discurso conclusivo no dia 16 de maio, Dia das Comunicações Sociais.



Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2021 Dehonianos. Todos os direitos reservados.