Dehonianos
Notícias da Igreja
 
O significado dos pálios sagrados que o papa Francisco abençoará em 29 de junho
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
O significado dos pálios sagrados que o papa Francisco abençoará em 29 de junho

O Escritório para Celebrações Litúrgicas da Santa Sé informou ontem (17) que o papa celebrará a missa em memória dos santos padroeiros de Roma no dia 29, às 9h30 (horário local), na basílica de São Pedro, no Vaticano.


 


Como é tradição, durante a Eucaristia, o papa abençoará os pálios que lembram a unidade com o sucessor de Pedro.


 


O que é o pálio sagrado?


O pálio sagrado do arcebispo é uma fita de lã branca de 4 a 6 centímetros de comprimento adornada com seis cruzes de seda preta, quatro no pescoço e duas nas extremidades.


 


As cruzes no pescoço indicam que o bispo deve possuir vida, ciência, doutrina e poder. As duas nas extremidades se referem às virtudes da justiça e da prudência.


 


O pálio é semelhante a uma estola, usada ao redor do pescoço e suas extremidades caem sobre o peito e as costas. É também um distintivo que indica a dignidade especial de quem o recebe.


 


Como são feitos?


Os pálios sagrados são feitos com a lã de dois cordeiros brancos criados pelas freiras do convento de San Lorenzo in Panisperna, em Roma.


 


Os cônegos regulares lateranenses, que guardam a basílica de Santa Inês Fora dos Muros, são responsáveis por levar os animais ao Vaticano, onde são abençoados pelo papa no dia de santa Inês, 21 de janeiro, eles são abençoados na basílica dedicada a ela. Santa Inês foi uma ma´rtir romana do começo do século IV. Seu nome em latim era Agnes, de agnus, que significa “cordeiro”.   


 


As freiras da igreja de Santa Cecília, de Trastevere, Roma, são responsáveis por tecer os pálios com a lã desses cordeiros. A cor branca representa a benevolência para com os humildes e penitentes.


 


Depois de confeccionados, os pálios são levados para a basílica de São Pedro e colocados em uma urna, conhecida como "Nicho dos Pálios", que é mantida no túmulo de são Pedro Apóstolo. 


 


 


Tradicionalmente, o pálio era imposto pelo papa a cada arcebispo metropolitano depois de  abençoá-los na cerimônia de 29 de junho. Mas, em 2015, o papa Francisco estabeleceu que essas vestes sejam entregues ao arcebispo em Roma e impostas a eles em suas igrejas metropolitanas.


 


 


Fonte:acidigital


Fotógrafo: Reprodução de foto de EWTN News em site ACI Digital.


Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.