Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Oito dados interessantes sobre santo Ambrósio
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Oito dados interessantes sobre santo Ambrósio

A Igreja Católica celebra hoje (7) o dia de santo Ambrósio, um dos quatro primeiros doutores da Igreja, junto com santo Agostinho, a quem batizou.


 


O apologista Jimmy Akin, convertido do protestantismo ao catolicismo, falou ao jornal National Catholic Register, do grupo EWTN ao qual pertence ACI Digital, sobre a vida de santo Ambrósio.


 


1. Quem foi santo Ambrósio?


Santo Ambrósio nasceu por volta do ano 338 e morreu no ano 397. Foi também bispo de Milão, Itália.


 


2. Como ele foi nomeado bispo?


Ambrósio era funcionário do governo romano. Depois da morte do bispo local, católicos e hereges arianos que negavam a divindidade de Jesus, entraram em conflito sobre quem deveria ser o novo bispo.


 


Ambrósio tentava manter a paz e acalmar os dois grupos quando alguém, supostamente um menino pequeno, começou a gritar "Ambrósio, bispo!"


 


Logo os dois grupos decidiram que Ambrósio deveria ser o novo bispo.


 


Como Akin escreveu, “aparentemente os arianos sentiram que, embora Ambrósio fosse um católico na crença, ele seria um bispo mais gentil do que eles provavelmente seriam”.


 


O apologista disse que “este conjunto de circunstâncias é bastante extraordinário, mas o que é ainda mais extraordinário é que Ambrósio ainda nem era cristão. Ele era um catecúmeno não batizado!”


 


3. Santo Ambrósio não queria ser bispo


Como Ambrósio não queria ser bispo, escondeu-se. O imperador Valentiniano, então impôs penas severas a quem lhe desse refúgio.


 


Assim, ele se viu obrigado a sair do esconderijo e aceitar sua ordenação como bispo. Ele foi rapidamente submetido aos graus preliminares das ordens e foi consagrado cerca de uma semana depois.


 


4. Como ele se saiu como bispo?


Santo Ambrósio se saiu bem como bispo, e é por isso que foi declarado doutor da Igreja.


 


Ele deixou muitos escritos, ajudou a converter santo Agostinho, combateu a heresia e introduziu a lectio divina no Ocidente, prática que permanece até hoje.


 


5. A lectio divina foi usada para sua pregação


Bento XVI explicou: Santo Ambrósio, culturalmente bem educado, mas ao mesmo tempo ignorante das Escrituras, rapidamente começou a estudá-las, aprendendo a conhecer a Bíblia graças às obras de Orígenes, o mestre da "Escola de Alexandria".


 


Assim, santo Ambrósio transferiu ao âmbito latino a meditação sobre as Escrituras iniciada por Orígenes, introduzindo no Ocidente a prática da lectio divina.


 


Bento XVI disse que este método serviu de guia para todas as pregações e escritos de Ambrósio, que nasceram precisamente da escuta orante da Palavra de Deus.


 


6. Como santo Ambrósio ajudou na conversão de santo Agostinho?


Isso também envolveu uma história bastante dramática, na qual o bispo de Milão enfrentou o imperador arriscando a sua própria vida.


 


O papa Bento XVI disse que em uma passagem de suas Confissões, santo Agostinho conta que chegou a Milão como professor de retórica, era cético e não cristão. Estava procurando a verdade cristã, mas não era capaz de encontrá-la verdadeiramente.


 


O que tocou o coração do jovem retórico africano, cético e abatido, e o que o impulsionou à conversão definitiva não foram as esplêndidas homilias de santo Ambrósio, embora as apreciasse profundamente, mas o testemunho do bispo e da Igreja de Milão, pois rezavam e cantavam como um só corpo.


 


Foi uma Igreja que soube resistir às manobras tirânicas do imperador e de sua mãe, que no início de 386 voltaram a reivindicar um edifício da igreja para as festas dos arianos.


 


No edifício que ia ser tomado, diz santo Agostinho, "os devotos faziam vigília, dispostos a morrer com seu bispo".


 


Este testemunho das Confissões é precioso porque indica que algo se movia em santo Agostinho, que continua: “Também nós, embora espiritualmente mornos, compartilhamos da agitação de todo o povo”.


 


7. Santo Ambrósio foi notável em outros aspectos?


Foi notável em muitos sentidos, um deles hoje seria muito surpreendente para nós.


 


O papa Bento XVI recordou que em suas Confissões, santo Agostinho escreveu que sempre que ia ver o bispo de Milão, o encontrava regularmente ocupado com multidões de pessoas cheias de problemas e por cujas necessidades ele se esforçava ao máximo.


 


Sempre havia uma longa fila esperando para falar com santo Ambrósio, esperando por ele em busca de consolo e esperança.


 


Quando o bispo não estava com o povo, algo que acontecia pouco, ou repunha suas energias com as refeições necessárias ou alimentava seu espírito com a leitura.


 


Aqui, santo Agostinho se maravilha porque santo Ambrósio lia as Escrituras com a boca fechada, apenas com os olhos ao contrário da prática em toda a antiguidade, quando ler era sempre em voz alta. O fato de santo Ambrósio ler apenas com os olhos sugeria ao admirado santo Agostinho uma rara capacidade de se familiarizar com a Bíblia.


 


8. O conselho de santo Ambrósio


Santo Ambrósio também passou conselhos muito famosos para Agostinho, que muitos hoje citam sem ao menos saber de onde vieram.


 


Santo Agostinho notou que os costumes litúrgicos em Roma eram diferentes dos usados ​​em outros lugares, e santo Ambrósio lhe disse algo que ainda hoje citamos: “Quando estiver em Roma, faça  o que fazem os romanos”.


 


Fonte: acidigital


Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.