Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Papa aos sacerdotes: sejam verdadeiros ícones de Jesus
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Papa aos sacerdotes: sejam verdadeiros ícones de Jesus

Na manhã desta quinta-feira, 4 de abril, o Papa Francisco recebeu na Sala Clementina, no Vaticano, os sacerdotes dos Colégios Pio Brasileiro, Pio Latino-Americano e Mexicano. Grande parte dos padres são estudantes, enviados por suas dioceses ou institutos religiosos, para cursos, mestrados e doutorados nas universidades pontifícias de Roma. Ocasião ainda mais significativa para os cem membros do Colégio Pio Brasileiro, que nesta semana celebrou seus 90 anos de fundação.


 


O Pontífice, ao iniciar a audiência, optou por entregar o discurso preparado aos presentes. No texto, o Papa compartilha sua reflexão sobre um tema central na vida dos sacerdotes, o Amor, destacando-o como o elemento primordial da vocação. Francisco enfatiza que todo chamado tem suas raízes no amor divino, no qual Deus, em sua infinita bondade, escolhe seus filhos para um propósito específico, o serviço ao próximo:


 


"Como todo homem, Deus nos chamou para sermos seus filhos e, entre eles, confiou-nos uma tarefa específica que nos aproxima mais dele: doar-nos pelos outros. São eles a nossa razão de ser, o objetivo de nosso amor, pois neles realizamos esse serviço que o Senhor nos pede."


 


Antes de tudo, a oração


Francisco prossegue instruindo os sacerdotes sobre a essência do serviço sacerdotal e ressalta a importância da oração como um meio essencial para permanecer em união com Deus e com aqueles a quem foram chamados a servir:


 


"Todo homem, toda mulher, toda criança se apresenta aos meus olhos como membro daquele corpo místico cuja cabeça é Cristo. Agir in persona Christi é ser um verdadeiro ícone de Jesus, é fazer de mim 'Verônica' de cada rosto, de cada lágrima. Como? Enxugando-as com minhas vestes sacerdotais. Em primeiro lugar, com a oração, apresentando cada situação concreta à presença de Deus: 'Senhor, aquele que tu amas está sofrendo' (cf. Jo 11,3)."


 


Oferta oblativa e eucarística


Ao abordar a necessidade de uma entrega total ao serviço de Deus e do próximo, o Papa sublinha no texto a renúncia de si mesmo como uma parte do chamado sacerdotal, que se realiza através da oferta oblativa e eucarística:


 


"Quando Jesus nos diz: 'Podeis beber o cálice que eu vou beber?' (Mt 20,22), Ele não busca uma mera disponibilidade teórica para o martírio, mas uma aceitação radical do fato de que estamos aqui para fazer a vontade dele e renunciar à nossa própria. Nossos estudos, nosso trabalho e nosso descanso, cada decisão, tanto vital quanto cotidiana, tudo está em função desse serviço."


 


A importância da humildade


A humildade também está presente na mensagem de Francisco como uma virtude fundamental para os sacerdotes: "não subestime o poder da intercessão daqueles que Deus colocou em seu caminho: seus formadores, seus colegas sacerdotes, as pessoas próximas a você. Em poucas palavras, confiem nas orações de todos os membros do povo fiel de Deus."


 


Na conclusão do texto, o Papa, além de encorajar os sacerdotes em sua missão, pede orações e concede sua bênção:


 


"Não se esqueçam de rezar por seus Pastores e por mim. Que Jesus vos abençoe e que Nossa Senhora de Guadalupe, Imperatriz da América, vos guarde. Muito obrigado."


 


Fonte: Vatican News


Fotógrafo: Reprodução: Vatican News

Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2024 Dehonianos. Todos os direitos reservados.