Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Paquistão. "Ano dos Catequistas" em Faisalabad para fortalecer a vocação missionária
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Paquistão.

"Os catequistas são valiosos colaboradores dos sacerdotes, ajudando-os na realização da missão de Cristo e da missão da Igreja. Declaramos o ano de 2022 como o ‘Ano dos Catequistas’ para estarmos unidos com o Papa ao evidenciar a vocação do catequista, para apreciarmos os serviços de nossos catequistas na diocese e para celebrarmos o 70º aniversário do Centro de formação catequética em nossa diocese. Todos os fiéis leigos são chamados a apreciar e apoiar a vocação de nossos catequistas." É o que afirma o bispo da Diocese católica de Faisalabad, na província paquistanesa do Punjab, dom Indrias Rehmat.


O bispo destaca: "Neste ano, queremos particularmente reconhecer e apreciar o valioso e precioso trabalho dos catequistas, que viajam longas distâncias para alcançar pessoas, famílias e pequenos grupos de fiéis espalhados por aldeias remotas. Nosso objetivo também é que nossos fiéis reconheçam o ministério deles e os ajudem a continuar suas boas obras com mais zelo e dedicação".


O prelado prossegue: "Há mais de 100 catequistas em nossa diocese, cerca de 20 estão aposentados, mas continuam ainda realizando seu serviço, devido à falta de catequistas. Eles têm áreas muito grandes para cobrir, pois no território de cada uma de nossas paróquias existem entre 50 e 300 vilarejos".


Desafio do rápido crescimento das seitas pentecostais


"Também planejamos - diz ainda o bispo Indrias Rehmat - fornecer aos nossos catequistas ajuda em conhecimento e formação, para que eles, por sua vez, possam oferecer uma autêntica formação de fé aos nossos fiéis, enquanto testemunhamos o rápido crescimento das seitas pentecostais."


O prelado observa: "Este é outro desafio na diocese: vários pastores pentecostais de comunidades que surgiram de forma autônoma, vão de casa em casa e às vezes convencem nossos fiéis".


O bispo Indrias Rehmat, na festa de São Marcos (25 de abril), expressou seu total apreço aos catequistas de sua diocese e os reconheceu por seus esforços incansáveis na proclamação da Boa Nova aos fiéis, em meio aos desafios da vida familiar, às dificuldades financeiras e às dificuldades da sociedade moderna.


Vocação missionária do catequista


Sublinhando o papel dos catequistas na missão evangelizadora da Igreja, o bispo disse: "Aprecio estes catequistas que vivem a vocação missionária: seu ministério é essencial para preservar a autêntica fé católica no povo de nossa diocese. Quero fazer todo o esforço possível para apoiá-los, apreciá-los e estar com eles como Pastor desta Igreja particular".


Desde sua consagração como bispo da Diocese de Faisalabad, o bispo Indrias Rehmat tem demonstrado grande atenção para com os catequistas de sua diocese. Entre outras ajudas, ele apoiou seus catequistas na formulação de seguros médicos durante o período da pandemia da Covid-19, e também apoiou 30 catequistas aposentados e as viúvas de catequistas, em condições de indigência, oferecendo subsídios em dinheiro, ajuda alimentar e gado para sustentar suas famílias após a pandemia da Covid-19.


O bispo conclui: "Os catequistas são os primeiros braços e pernas da Igreja, chegando aos diversos lugares antes dos padres. Encorajo todos os sacerdotes e religiosos a dar-lhes o devido respeito como pessoas e como importantes missionários na comunidade. Ao mesmo tempo, confirmo que quero apoiar o máximo possível os catequistas, que muitas vezes estão em dificuldades financeiras devido ao rápido aumento do custo de vida, para que suas famílias não sofram".


(com Fides)


Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2022 Dehonianos. Todos os direitos reservados.