Dehonianos
Notícias da Igreja
 
Ucrânia, destruído o histórico mosteiro ortodoxo da "Santa Dormição"
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Ucrânia, destruído o histórico mosteiro ortodoxo da

O histórico mosteiro ortodoxo da "Santa Dormição" na cidade de Svyatogorsk, no oblast de Donetsk, foi destruído por um bombardeio russo na segunda-feira, 30 de maio. A notícia foi publicada pelo site informativo do Patriarcado de Moscou, que cita uma declaração do metropolita Hilarion de Donetsk e Mariupol: "É com profunda tristeza que informo que no dia 30 de maio, durante os confrontos, os edifícios monásticos 3 e 4 da Lavra da Santa Dormição em Svyatogorsk foram danificados".


Quatro pessoas mortas


No ataque, lê-se, "o decano da Lavra, o arquimandrita Galaktion, o monge Aristokliy e a irmã Varvara foram mortos". Os hieromonges Joasaph e Amphilochius, assim como o hierodiácono Alipiy, ficaram feridos. O número de leigos mortos e feridos é atualmente desconhecido". O metropolita pede "santas orações pelo repouso dos mortos e pela rápida recuperação dos feridos".


Origens no século XIII


A "Lavra da Santa Dormição da Mãe de Deus" em Sviatohirsk (literalmente "montanha sagrada") é um mosteiro importante e histórico e faz parte da jurisdição da Igreja ortodoxa ucraniana sob o Patriarcado de Moscou. As fontes históricas diferem na data da fundação do mosteiro. Segundo alguns, as origens do mosteiro remontam ao século XIII, quando monges da Lavra das Grutas de Kyiv, fugindo da invasão mongol, encontraram refúgio na região onde estabeleceram as bases da vida monástica.


Lugar de refúgio


Durante quase cem dias de guerra - recorda a agência de notícias Sir -, deslocados civis encontraram refúgio no mosteiro, apesar de o complexo ter sido atingido várias vezes. Em 12 de março de 2022, foi danificado por um ataque aéreo russo à ponte sobre o Donet, ocasião em que cerca de 520 refugiados estavam presentes na estrutura. A explosão danificou as janelas e portas dos edifícios do mosteiro e várias pessoas ficaram feridas por vidros estilhaçados das janelas. Em 4 de maio, repetidos bombardeios feriram mais sete pessoas.


Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 

Copyright © 2022 Dehonianos. Todos os direitos reservados.